Sub-Programa 3

proder

Eixo 4

promar logo 2010

Bolsa Nacional de Terras

bnt logo

Zona Intervenção ADL

mapa zona

POPH – Eixo 7 – Tipologia de Intervenção 7.4 – Projectos de Formação para Públicos Estratégicos 1

 

REFERENCIAL DE FORMAÇÃO

Formação de Formadores/Formadoras ou de Públicos Estratégicos para obtenção da especialização em Igualdade de Género - (40 Horas + 20 Horas)
 

40 Horas

  • CONHECER A SITUAÇÃO E REFLECTIR SOBRE ELA - 12 HORAS

  1. CONHECER A SITUAÇÃO

    1. Qual é hoje a situação das mulheres e dos homens no mercado de trabalho em Portugal e na União Europeia?
      1. Actividade, emprego e desemprego
      2. Salário igual para trabalho de valor equivalente
      3. O papel da educação e da formação profissional
    2. Qual é hoje a situação das mulheres e dos homens na organização da vida familiar?
      1. Definições de família(s)
      2. Papéis conjugais, poder e decisão
      3. Em Portugal
      4. Na União Europeia
    3. Qual é hoje a situação das mulheres e dos homens na participação no processo de decisão?
  2. REFLECTIR SOBRE A REALIDADE

    1. Conceitos-chave na compreensão da igualdade / desigualdade
      1. Igualdade, diferença, desigualdade discriminação
      2. Sexo e género
      3. Papéis sociais de género, paradigmas e estereótipos
      4. Discriminação directa e indirecta, trabalho de valor igual
    2. Porquê esta realidade?
      1. A história das mulheres e as mulheres na História
      2. O Direito como reforço da desigualdade
    3. Que mecanismos reproduzem a desigualdade?
      1. Estereótipos, “crenças” e atitudes bloqueadoras
      2. Práticas organizacionais no trabalho e no emprego: o paradigma masculino na organização do mundo laboral - as mulheres ‘ausentes’
      3. Práticas familiares: o paradigma feminino na organização da vida familiar - os homens ‘ausentes’
      4. Sub-representação das mulheres nos processos de tomada de decisão
      5. O ensino misto: fecundidade e contradições
      6. A linguagem
      7. A violência contra as mulheres
  • ESTRATÉGIAS PARA A MUDANÇA - 16 HORAS

  1. Como promover a participação equilibrada das mulheres e dos homens na actividade profissional? A economia como motor da igualdade.

    1. As componentes de um ambiente amigável para ambos os sexos numa organização de trabalho.
    2. O que são e para que servem as metodologias de diagnóstico de igualdade profissional.
    3. O que são e para que servem os planos para a igualdade
  2. Como promover a participação equilibrada das mulheres e dos homens na vida familiar? A família como motor da igualdade.

    1. Por um novo contrato social – boas práticas de conciliação entre trabalho e vida pessoal
    2. Sentido dos direitos, das dificuldades e das necessidades
    3. Novas formas de organização de trabalho
    4. Modalidades de conciliação trabalho-vida pessoal
  3. Que legitimação do Estado de Direito? O Direito como motor da igualdade

    1. As actuais tendências legislativas. Uma visão geral das disposições legais
    2. Algumas disposições em especial.
    3. Elencagem das principais normas do direito português para a igualdade entre os homens e as mulheres.
    4. Elencagem dos principais instrumentos de direito comunitário e internacional que vinculam o Estado português na área da igualdade entre os homens e as mulheres.
  4. Que cidadania? Mudança estrutural, contexto social de género

    1. O sentido da cidadania
    2. Cidadania e instrumentos de igualdade entre homens e mulheres
    3. A cidadania e o acesso às instituições e à informação
  5. Como promover a participação equilibrada das mulheres e dos homens no processo de decisão? A democracia paritária

    1. Argumentos justificativos para uma participação equilibrada de mulheres e de homens nos processos de decisão
    2. Medidas e estratégias para promover a participação equilibrada das Mulheres e dos Homens nos processos de decisão
  6. Estratégias para a igualdade

    1. Por que motivo é necessário adoptar uma nova estratégia para atingir a igualdade de género – mainstreaming?
    2. As instâncias internacionais, a capacitação e a participação das organizações não governamentais
    3. Coeducar para uma cidadania democrática
    4. Uma linguagem que respeite a igualdade de género
  • METODOLOGIAS DE FORMAÇÃO EM IGUALDADE E SUGESTÕES DE OPERACIONALIZAÇÃO (12 HORAS)

Formação de Formadores para renovação do CAP com especialização em Igualdade de Género
(40 horas anteriores + 20 Horas de práticas pedagógicas)

  • PRÁTICAS PEDAGÓGICAS (20 HORAS)

Elaboração de uma proposta de intervenção pedagógica na área da igualdade entre mulheres e homens que contribua para a mobilização das competências desenvolvidas ao longo do processo pedagógico. Consistirá num recurso pedagógico de desenvolvimento da actividade formativa, em qualquer das temáticas da igualdade entre mulheres e homens e deverá ser a base do plano de sessão para a realização de autoscopia.

A Ficha de Inscrição pode ser encontrada no menu bolsa de formação.